1ª Edição
Online: Live Training 4h Português

Masterclass Treino pliométrico - conceitos miogénicos, neurogénicos e artrogénicos e aplicações práticas

24 Out 2020

Masterclass Treino pliométrico - conceitos miogénicos, neurogénicos e artrogénicos e aplicações práticas

É possível entender o encadeamento do treino pliométrico através das respostas fisiológicas ao exercício

O treino pliométrico está relacionado com as respostas dos mecanoreceptores aos estímulos, visto que envolve de forma activa um alongamento das estruturas tendinosas anteriormente a uma contração concêntrica súbita. Deste modo, os benefícios deste treino estão relacionados com a melhoria da força desportiva específica devido às adaptações miogénicas, neurogénicas e artrogénicas.

DESTINATÁRIOS

Profissionais de saúde e das ciências do desporto (tb. estudantes).

VAGAS

30 formandos

DATAS

24 Out 2020

LIMITE DE INSCRIÇÃO

23 Out 2020

HORÁRIOS

9h00-13h00

Sábado

FORMADOR

Portugal

Philipp Sousa

Exercício

Mestrando em Treino de Alto Rendimento Desportivo e Fisiologista do Sporting Clube de Braga

Philipp Sousa - Master Science Lab
É importante entender o encadeamento do treino pliométrico em atletas com pouca e muita experiência nesta área, sendo importante encará-lo com etapas que apresentam diferentes objectivos.

O treino pliométrico deve ser abordado a partir das diferentes etapas, tais como a introdução ao treino pliométrico, o treino pliométrico nível I, o treino pliométrico nível II, o método de overload e o método de contraste "Schock Method".

O treino pliométrico está relacionado com as respostas dos mecanoreceptores aos estímulos, visto que envolve de forma activa um alongamento das estruturas tendinosas anteriormente a uma contração concêntrica súbita. Deste modo, os benefícios deste treino estão relacionados com a melhoria da força desportiva específica devido às adaptações miogénicas, neurogénicas e artrogénicas.

Factores miogénicos dizem respeito a uma absorção de energia elástica nas estruturas músculo-tendinosas. Os exercícios de técnica de corrida, por exemplo o skipping médio, são apropriados para a acumulação e restituição da energia elástica devido ao reduzido tempo de contacto no solo.

Os factores neurogénicos estão associados a influências espinhais e supra-espinhais. As influências espinhais estão associadas à potenciação do ciclo de encurtamento-estiramento através da estimulação dos proprioceptores. As influências supraespinhais, estão associadas a respostas do sistema nervoso central, através da actividade neural, que envolvem cargas mais elevadas comparativamente aos factores miogénicos, por exemplo em saltos entre barreiras de 70 cm de altura.

As adaptações artrogénicas ao exercício dizem respeito à resposta dos mecanorreceptores/ciclo encurtamento-estiramento versus a comunicação das sinapses dos motoneurónios/sistema nervoso central, visto que o treino aparenta melhorar essa comunicação, apesar de saltos de pouca intensidade, por exemplo saltos à corda de reduzida altitude, serem altamente desgastantes para a articulação, devido à parcial inibição destes factores artrogénicos.

Desta forma, é possível entender o encadeamento do treino pliométrico através das respostas fisiológicas ao exercício.

Como funciona o Live Training?
Nesta modalidade, a transmissão do evento ocorre em direto, permitindo ao formando colocar as suas questões ao formador, em tempo real, tornando a experiência mais enriquecedora. No dia anterior ao início da formação, os formandos recebem os dados de acesso à plataforma de live streaming.

Ver Mais

Objectivo geral:
1. Compreender as adaptações miogénicas, neurogénicos e artrogénicas no treino pliométrico.
2. Compreender a importância dos factores artrogénicos para a prevenção da lesão muscular.
3. Compreender a relação das adaptações com os níveis da pliometria.
4. Entender o factor de inibição dos factores artrogénicos.

Objectivos específicos:
1. Distinguir os diferentes níveis do treino pliométrico.
2. Entender as vantagens das adaptações ao treino pliométrico.
3. Prescrever exercícios para as diferentes adaptações do treino pliométrico.
4. Utilizar exercícios para adaptar o atleta a um certo tipo de movimento.
1. Níveis do treino pliométrico
- Introdução ao treino pliométrico
- Treino pliométrico nível I
- Treino pliométrico nível II
- Método de overload
- Método de contraste "Schock Method"

2. Adaptações miogénicas, neurogénicas e artrogénicas
- Conceito de adaptações miogénicas
- Exercícios que promovam as adaptações miogénicas
- Conceito de adaptações neurogénicas
- Relação das adaptações neurogénicas e as influências espinhais e supraespinhais
- Exercícios que promovam as adaptações neurogénicas

3. Exercícios e os seus padrões de movimento
- Análise dos movimentos no futebol
- Relação do treino de força com os padrões de movimento identificados nas diferentes acções no terreno de jogo
- Exercícios de força e a sua relação com o movimento nas modalidades desportivas
Sem informação
Certificado de frequência de formação profissional, de acordo com o decreto 35/2002, de 23 de abril.

Formação homologada pelo Instituto do Desporto e Juventude* (IDP, I. P) para efeitos da renovação de cédula (PROCAFD/TEF e DT) com 0.8 Unidades de Crédito Presenciais.

Modo de pagamento

Totalidade

100%

na inscrição

Notas

Inclui documentação de apoio + certificado

Philipp Sousa

Licenciado em Ciências do Desporto (FADEUP) e mestrando em Treino de Alto Rendimento Desportivo (FADEUP). Fisiologista do Sporting Clube de Braga nos escalões de U-13, U-14 e U-15 na divisão nacional da Federação Portuguesa de Futebol. Exerceu cargo de fisiologista da equipa sénior do Clube VFB Lübeck (Alemanha), durante o período pré-época de 2019. Treinador Grau 1. Orador em congressos e meetings científicos e académicos da sua área de especialidade.

1. Vai ser capaz de compreender o encadeamento do treino pliométrico.
2. Vai compreender as adaptações sujeitas ao treino pliométrico.
3. Vai entender a técnica correcta dos exercícios pliométricos.
4. Vai compreender a aplicação prática do treino pliométrico em grandes e pequenos grupos.
5. Vai conseguir interpretar as acções futebolísticas e considerar exercícios de força para as melhorar.
CERTIFICAÇÕES E APOIOS
Certificado 1 - Master Science Lab
Certificado 2 - Master Science Lab

Formação Complementar

FORMADOR Jacob Harden

Homologação IPDJ (2.8 UC). Gestão da lesão. Redução do risco de recidiva. Workload - Injury Model. Modern cience of pain. Evidence-based.

Online 45€

Masterclass O Ombro do Desportista

21 Nov 2020 4h Online: Live Training

Masterclass O Ombro do Desportista

FORMADOR Ricardo Aido

Homologação IPDJ (0.8 UC). Patologia da cintura escapular em contexto desportivo. Patologias mais frequentes. Casos clínicos. Performance. Desporto de Alta Competição.

FORMADOR Júlio Alejandro Costa

Homologação IPDJ (0.8 UC). Avaliação e monitorização do sono. Privação do sono. Performance desportiva. Estratégias.

Newsletter Fica a saber tudo para seres cada vez melhor. Regista-te aqui!