1ª Edição
Porto 25h Espanhol

Fisioterapia miofuncional e reeducação orofacial no bebé prematuro e no paciente neurológico pediátrico

03 Out 2020 - 05 Out 2020

Fisioterapia miofuncional e reeducação orofacial no bebé prematuro e no paciente neurológico pediátrico

Melhor preço

379€

ATÉ 3 DE AGOSTO

409€A PARTIR DE 4 DE AGOSTO

439€A PARTIR DE 18 DE AGOSTO

Inscreve-te neste curso com um amigo e ambos poderão usufruir de um desconto!
Ver regulamento aqui

Tratamento orofacial e miofuncional para neonatos a termo e prematuros, e para o paciente neurológico pediátrico

Uma das estruturas que mais se altera, tanto em crianças prematuras como em crianças com patologias de origem central, é a orofacial. Os fisioterapeutas precisam conhecer procedimentos para tratar distúrbios orofaciais de crianças com distúrbios motores cerebrais e crianças em risco, como são os prematuros, que devido à imaturidade do seu sistema nervoso central, apresentam alterações funcionais orofaciais que requerem tratamento precoce.

DESTINATÁRIOS

Fisioterapeutas.

VAGAS

30 formandos

DATAS

03 Out 2020 - 05 Out 2020

LIMITE DE INSCRIÇÃO

31 Ago 2020

HORÁRIOS

9h00-20h00

sexta-feira e sábado

9h00-14h00

domingo

LOCALIZAÇÃO

Hotel Black Tulip

Avenida da República, nº 2038

4430-195 Vila Nova de Gaia, Porto

COORDENADAS

Latitude: 41,1204304

Longitude: -8,6064404

FORMADOR

Espanha

Francisco Javier Fernández Rego

Terapia Manual

Fisioterapeuta doutorado. Especialista em intervenção pediátrica e atenção precoce.

Francisco Javier Fernández Rego - Master Science Lab
O impacto da alteração motora no desenvolvimento geral da criança é de grande importância. A função motora possibilita que o indivíduo se comunique com o seu ambiente físico, movendo-se dentro dele (locomoção) e manipulando-o (função de preensão). Também lhe possibilita alimentar-se e expressar as suas vivências e pensamentos através das funções orofaciais da alimentação e da linguagem oral e gestual.

O movimento é a via final comum que o sistema nervoso central possui para responder a inúmeros estímulos ambientais. Podemos dizer que movimento é o código a partir do qual o sistema nervoso central se expressa.

Neste sentido, reconhecer os sinais de risco para o desenvolvimento de uma alteração motora e postural global é o primeiro passo no planeamento de um tratamento fisioterapêutico adequado, tanto a nível preventivo como assistencial.

Uma das estruturas que mais se altera, tanto em crianças prematuras como em crianças com patologias de origem central, é a orofacial.

Os fisioterapeutas precisam conhecer procedimentos para tratar distúrbios orofaciais de crianças com distúrbios motores cerebrais e crianças em risco, como são os prematuros, que devido à imaturidade do seu sistema nervoso central, apresentam alterações funcionais orofaciais que requerem tratamento precoce, a partir das unidades neonatais e centros de desenvolvimento infantil e atenção precoce, para evitar deformidades estruturais e problemas alimentares.

Na presente formação, o fisioterapeuta espanhol Javier Francisco Javier Fernández Rego, especialista em intervenção pediátrica e atenção precoce, apresentará aos fisioterapeutas uma proposta para a intervenção orofacial da criança com problemas orofaciais, com instrumentos e procedimentos de avaliação específicos para desenvolver um tratamento orofacial e miofuncional para neonatos a termo e prematuros, bem como para o paciente neurológico pediátrico mais velho.

Ver Mais

1. Conhecer diferentes procedimentos fisioterapêuticos para tratar distúrbios motores de origem central, tanto a nível corporal como orofacial da criança.
2. Estabelecer as características neuromotoras da criança prematura.
3. Conhecer o desenvolvimento da alimentação na criança prematura.
4. Conhecer a manobra global de calma motora como base da regulação postural corporal e orofacial.
5. Conhecer a aplicação da terapia de regulação orofacial nos problemas oromotores da criança prematura e na criança com distúrbios motores de origem central.
6. Conhecer o tratamento dos problemas oromotores da criança prematura com base na terapia miofuncional.
7. Aprender os protocolos de tratamento orofacial de Fucile e TORT.
1. Características neuromotoras da criança prematura. Coordenação sucção-deglutição-respiração. Desenvolvimento da alimentação
2. Introdução: o conceito Castillo Morales.
3. Calma motora.
4. Terapia da Regulação Orofacial.
5. Disfunções oromotoras na criança prematura e no paciente neurológico pediátrico.
6. Intervenção fisioterapêutica miofuncional na criança prematura e no paciente neurológico pediátrico.
7. Protocolo de abordagem orofacial de Fucile.
8. Protocolo de tratamento orofacial Rego-Torró.
Sem informação
Certificado de frequência de formação profissional, de acordo com o decreto 35/2002, de 23 de abril.

Modo de pagamento

Totalidade

100%

na inscrição

Faseado

50%
na inscrição
50%
até 25.09.2020

Notas

Inclui coffee-break (chá, café e água) + Documentação de apoio + Certificado

Francisco Javier Fernández Rego

Fisioterapeuta e doutorado pela Universidade de Murcia, instituição onde exerce o cargo de docente. Possui Master Oficial em Fisioterapia na Abordagem Neurológica da Criança e Adulto e Master Oficial em Intervenção e Investigação em Exercício Físico, Saúde e Dependência. Actualmente é Fisioterapeuta no Centro de Desenvolvimento Infantil e Atenção Precoce de Lorca. Membro do GIAT (Grupo de Investigação em Atenção Precoce da Universidade de Murcia). A sua participação em numerosos estudos, valeu-lhe o título de especialista em intervenção pediátrica e atenção precoce, sendo um participante assíduo em congressos internacionais dentro desta área de intervenção.

Ver Mais

1. O conhecimento adquirido é de suma importância para o profissional que pretende realizar uma abordagem terapêutica global junto da criança prematura e do paciente neurológico pediátrico, na qual os problemas orofaciais que afectam a função alimentar são muito prevalentes.
2. As técnicas e protocolos de intervenção que serão ministrados no curso permitem uma intervenção muito precoce, a partir do período neonatal, que será implementada nas unidades de cuidados intensivos neonatais, prevenindo alterações futuras e permitindo que os bebés alcancem o mecanismo automático de alimentação em tempo oportuno, reduzindo assim os dias de internamento.
3. Entre 57% a 92% das crianças com paralisia cerebral, dependendo do nível de afectação, desenvolverão disfagia e a gravidade dessa condição está directamente relacionada com a incapacidade motora, por este motivo o fisioterapeuta deverá contemplar, na sua abordagem terapêutica, o tratamento de problemas de alimentação, especialmente aqueles que derivam de uma má coordenação entre a deglutição e a respiração.

Ver Mais

CERTIFICAÇÕES E APOIOS
Certificado 1 - Master Science Lab

Formação Complementar

399€

Osteopatia Pediátrica

2 Abr - 5 Abr 2020 36h Porto

Osteopatia Pediátrica

FORMADOR Marco Mastrillo

Plagiocefalia, choro sem causa aparente, estrabismo, dislexia. Criança (0-18 anos). Mulher, gravidez, parto e pós-parto.

1254€

Método Pold de Terapia Manual

30 Out - 20 Dez 2020 90h Porto

Método Pold de Terapia Manual

FORMADOR Ricardo Amorim, Juan López Díaz

C/ criador do Método POLD + 1.º instrutor europeu do International POLD Institute. Técnicas cutâneas, sub-cutâneas, fasciais, musculares e articulares.

FORMADOR Tomás Bonino

Palpação intra e extra-oral. Estabilização articular (côndilo-disco-temporal). Anatomia funcional. Técnicas articulares, musculares e proprioceptivas.

Newsletter Fica a saber tudo para seres cada vez melhor. Regista-te aqui!