1ª Edição
Porto 4h Português

Monitorização da quantidade e qualidade do sono em atletas

26 Set 2020

Monitorização da quantidade e qualidade do sono em atletas

Investimento

45€

ATÉ 27 DE JULHO

Atletas e treinadores avaliam o sono como a estratégia mais importante para a recuperação de um atleta

O sono é fundamental para a performance, regulação emocional e desenvolvimento da saúde física e mental. Quem afirma é Júlio Alejandro Costa, doutorando da FADEUP e uma das maiores promessas nacionais dentro da investigação na área das Ciências do Desporto, recentemente distinguido com o Prémio Ciências do Desporto 2018 – categoria Fisiologia e Biomecânica do Exercício, atribuído pelo Comité Olímpico de Portugal (COP) e pela Fundação Millennium BCP.

DESTINATÁRIOS

Profissionais de saúde e das ciências do desporto (tb. estudantes).

VAGAS

50 formandos

DATAS

26 Set 2020

LIMITE DE INSCRIÇÃO

24 Ago 2020

HORÁRIOS

9h00-13h00

sábado

LOCALIZAÇÃO

Hotel Black Tulip

Avenida da República, nº 2038

4430-195 Vila Nova de Gaia, Porto

COORDENADAS

Latitude: 41,1204304

Longitude: -8,6064404

FORMADOR

Portugal

Júlio Alejandro Costa

Exercício

Doutorando em Ciências do Desporto. Vencedor Prémio Ciências do Desporto 2018.

Júlio Alejandro Costa - Master Science Lab
O sono é fundamental para a performance, regulação emocional e desenvolvimento da saúde física e mental. Quem afirma é Júlio Alejandro Costa, doutorando da FADEUP e uma das maiores promessas nacionais dentro da investigação na área das Ciências do Desporto, recentemente distinguido com o Prémio Ciências do Desporto 2018 – categoria Fisiologia e Biomecânica do Exercício, atribuído pelo Comité Olímpico de Portugal (COP) e pela Fundação Millennium BCP.

O jovem investigador e formador da masterclass Monitorização da quantidade e qualidade do sono em atletas acrescenta ainda que algumas das consequências do sono inadequado (redução na quantidade e qualidade do sono) podem originar numa perda significativa na qualidade dos parâmetros referidos anteriormente, levando ao aumento do risco de lesões e doenças, especialmente em atletas.

Durante a época desportiva, os atletas seguem restritamente horários e cargas de treino e jogos que podem reduzir tanto a quantidade e a qualidade do sono [1] e consequentemente diminuir o processo de recuperação [2]. Este desequilíbrio pode, também, ocorrer quando os treinos e/ou jogos são realizados perto da hora de deitar [3]. Mais se acrescenta, que o exercício quando realizado próximo da hora de deitar, pode alterar a fase circadiana [4] e os padrões do sono (ex. reduzir o tempo total de sono) [3, 5].

Recentemente, atletas e treinadores avaliaram o sono como a estratégia mais importante para a recuperação de um atleta [6]. O mínimo de 7-9 horas de tempo total de sono (TST; indicador da quantidade do sono), por noite, é geralmente recomendado para promover uma óptima saúde e funções cognitivas entre adultos com idades compreendidas entre os 18 e 60 anos [7].

Além disso, de acordo com o recente relatório da National Sleep Foundation [8] a eficiência do sono (SE; indicador da qualidade do sono), para todas as faixas etárias (bebés, crianças pré-escolares, escolares, adolescentes, jovens adultos, adultos e idosos) com valores de =85% é geralmente o recomendado como um indicador de boa qualidade do sono. Por outro lado, uma eficiência do sono =74% é indicativo de baixa qualidade do sono.

No entanto, apesar de existir uma elevada disponibilidade de informação quanto à quantidade/qualidade de sono nas diversas faixas etárias na população em geral, na literatura científica a informação disponível quanto à quantidade/qualidade do sono em atletas é escassa. De facto, parece contraditório dado que o sono é actualmente reconhecido como uma das componentes essenciais na recuperação de atletas.

Por tudo isto, surge a necessidade em investigar, através de métodos que sejam sensíveis e não invasivos, a monitorização dos padrões de sono em atletas, a fim de promover uma melhor higiene do sono e, consequentemente, uma melhor recuperação.




Referências bibliográficas:
1. Lastella M, Roach GD, Halson SL, Sargent C. Sleep/wake behaviours of elite athletes from individual and team sports. Eur J Sport Sci. 2015;15(2):94-100. doi: 10.1080/17461391.2014.932016. PubMed PMID: 24993935.

2. Vitale JA, Banfi G, Galbiati A, Ferini-Strambi L, Torre A. Effect of Night-Game on Actigraphy-Based Sleep Quality and Perceived Recovery in Top-Level Volleyball Athletes. Int J Sports Physiol Perform. 2018:1-14. doi: 10.1123/ijspp.2018-0194. PubMed PMID: 30040006.

3. Costa JA, Brito J, Nakamura FY, Oliveira EM, Costa OP, Rebelo AN. Does Night-Training Load Affect Sleep Patterns and Nocturnal Cardiac Autonomic Activity in High-Level Female Soccer Players? Int J Sports Physiol Perform. 2018:1-26. doi: 10.1123/ijspp.2018-0652. PubMed PMID: 30569771.

4. Buman MP, Phillips BA, Youngstedt SD, Kline CE, Hirshkowitz M. Does nighttime exercise really disturb sleep? Results from the 2013 National Sleep Foundation Sleep in America Poll. Sleep Med. 2014;15(7):755-61. doi: 10.1016/j.sleep.2014.01.008. PubMed PMID: 24933083.

5. Fowler P, Duffield R, Vaile J. Effects of simulated domestic and international air travel on sleep, performance, and recovery for team sports. Scand J Med Sci Sports. 2015;25(3):441-51. doi: 10.1111/sms.12227. PubMed PMID: 24750359.

6. Fallon KE. Blood tests in tired elite athletes: expectations of athletes, coaches and sport science/sports medicine staff. Br J Sports Med. 2007;41(1):41-4. doi: 10.1136/bjsm.2006.030999. PubMed PMID: 17062653; PubMed Central PMCID: PMCPMC2465134.

7. Watson NF, Badr MS, Belenky G, Bliwise DL, Buxton OM, Buysse D, et al. Recommended Amount of Sleep for a Healthy Adult: A Joint Consensus Statement of the American Academy of Sleep Medicine and Sleep Research Society. Sleep. 2015;38(6):843-4. doi: 10.5665/sleep.4716. PubMed PMID: 26039963; PubMed Central PMCID: PMCPMC4434546.

8. Ohayon M, Wickwire EM, Hirshkowitz M, Albert SM, Avidan A, Daly FJ, et al. National Sleep Foundation's sleep quality recommendations: first report. Sleep Health. 2017;3(1):6-19. doi: 10.1016/j.sleh.2016.11.006. PubMed PMID: 28346153.

Ver Mais

Objectivo geral:
- Dotar os participantes de conhecimentos na avaliação e monitorização do sono em atletas.

Objectivos específicos:
- Aplicar técnicas de monitorização do sono em atletas.
- Avaliar e interpretar variáveis (objectivas e subjectivas) do sono em atletas.
1. Aspectos gerais. Sono dos atletas:
- Importância da avaliação e monitorização do sono em atletas.
- O quanto os atletas dormem?
- Privação do sono: efeitos na performance dos atletas.

2. Algumas causas associadas à redução da quantidade e qualidade do sono em atletas (suportado com exemplos práticos):
- Horário dos treinos e/ou jogos.
- Carga de treinos e/ou jogos.
- Quantidade de luz emitida durante os treinos e jogos.

3. Estratégias mais comuns que podem ser utilizadas para melhorar a quantidade e qualidade do sono em atletas, e consequentemente a performance:
- Extensão da duração do sono
- Sestas

4. Como monitorizar o sono dos atletas em contextos de "real world scenario" - exemplos práticos:
- Questionários
- Actigrafia
Sem informação
Certificado de frequência de formação profissional, de acordo com o decreto 35/2002, de 23 de abril.

Formação homologada pelo Instituto do Desporto e Juventude* (IDP, I. P) para efeitos da renovação de cédula (PROCAFD/TEF e DT) com 0.8 Unidades de Crédito Presenciais.

Modo de pagamento

Totalidade

100%

na inscrição

Notas

Certificado + 0.8 UC (PROCAFD/TEF e DT)

Júlio Alejandro Costa

Licenciado em Ciências do Desporto (FCDEF/UC), finaliza o seu mestrado em Treino de Alto rendimento desportivo (FADEUP) com distinção, tendo ainda sido distinguido com o Prémio Ciências do Desporto 2018 - categoria Fisiologia e Biomecânica do Exercício, atribuído pelo Comité Olímpico de Portugal (COP) e pela Fundação Millennium BCP -, durante o seu doutoramento em Ciências do Desporto (FADEUP). Considerado actualmente como uma das grandes promessas dentro da investigação na área das Ciências do Desporto em Portugal. É autor de vários artigos publicados nalgumas das principais revistas científicas da área. Tem especial interesse pela investigação na área do futebol feminino, com especial enfoque no estudo dos efeitos do exercício na actividade cardíaca e no sono em atletas de elite. Primeiro português a receber, através de uma universidade portuguesa, uma bolsa da FIFA (FIFA Research Scholarship 2017). No seu curriculum conta ainda com várias experiências como treinador de futebol feminino.

Ver Mais

- Vai adquirir conhecimento na área da monitorização do sono (quantidade e qualidade) em atletas.
- Vai conseguir utilizar alguns dos métodos de avaliação do sono nos seus próprios clubes/equipas.
- Terá acesso a perfis de recuperação dos atletas, que poderão ser determinantes para prescrever o exercício de forma mais segura e saudável, evitando assim o risco de lesões.
CERTIFICAÇÕES E APOIOS
Certificado 1 - Master Science Lab
Certificado 2 - Master Science Lab

Formação Complementar

FORMADOR José Afonso Neves

Homologação IPDJ (1.6 UC). Variabilidade na resposta ao treino. Tipos de assimetrias. Assimetria e lesões. Mito da periodização e alternativas.

449€
Integrated Kinetic Neurology Approach (IKN) - Level 1

FORMADOR Ryan Foley

Neurologia aplicada. Pain neuromatrix. Neurotag reconditioning. Neuro-balancing movements. Input integration strategies. Kinetic Flow.

Newsletter Fica a saber tudo para seres cada vez melhor. Regista-te aqui!