10ª Edição
Portimão 22h Sem informação de idioma

Ginástica Abdominal Hipopressiva - Base (GAH 1)

10 Jun 2015 - 18 Out 2015

Ginástica Abdominal Hipopressiva - Base (GAH 1)

Formação oficial do Método Hipopressivo de Marcel Caufriez

Actualmente, são vários os estudos que demonstram o efeito negativo dos exercícios abdominais clássicos (fásicos) sobre o tónus do pavimento pélvico das mulheres e o impacto nas patologias de prolapsos pelvianos. Em contrapartida, existe cada vez mais comprovação científica da implicação terapêutica positiva da Ginástica Abdominal Hipopressiva em muitas patologias funcionais.

DESTINATÁRIOS

Fisioterapeutas, Enfermeiros e Médicos (tb. Estudantes)

VAGAS

0 formandos

DATAS

10 Jun 2015 - 18 Out 2015

LIMITE DE INSCRIÇÃO

10 Mai 2015

HORÁRIOS

Sem informações
LOCALIZAÇÃO

Hospital Particular do Algarve

Estrada de Alvor, Portimão

8500-322 Portimão, Portimão

COORDENADAS

Latitude: 0

Longitude: 0

Factos:
1. A Ginástica Abdominal Hipopressiva (GAH) tornou-se moda.
2. Em Portugal não existem profissionais oficialmente formados em número suficiente para dar resposta às constantes solicitações de utentes que querem praticar GAH.
3. Importantes estudos laboratoriais e experimentais são constantemente desenvolvidos pelo seu criador, Prof. Dr. Marcel Caufriez.
4. A GAH é muito mais do que um conceito que tonifica a parede abdominal de modo saudável. É um método de reeducação postural, um método que optimiza performance, um método que reeduca o pavimento pélvico.
5. A GAH diminui a pressão abdominal e torácica. De que valerá solicitar contracções do pavimento pélvico (PP) se existem vísceras em ptose que sobrecarregam o PP? Não será lógico num primeiro momento reduzir essa pressão e depois sim solicitar contracções do PP? Em pouco mais de 1 minuto veja aqui uma breve apresentação da GAH. Englobando posturas e movimentos que visam a diminuição da pressão nas cavidades torácica, abdominal e pélvica e a tonificação muscular benéfica para a faixa abdominal sem prejuízo sobre o pavimento pélvico, as Técnicas Hipopressivas são utilizadas com comprovado êxito na normalização de disfunções pelvi-perineais, no pós-parto e na prevenção e obtenção de melhoras posturais, respiratórias e vasculares.

A formação em Técnicas Hipopressivas divide-se sumariamente em 2 áreas:
1. Hipopressivos para Terapia e Reabilitação - Ginástica Abdominal Hipopressiva (GAH)
2. Hipopressivos para o Fitness e Rendimento Desportivo - Hipopressivos Dinâmicos (RSF)

A GAH, formação aqui apresentada, corresponde a um conjunto ordenado de exercícios posturais rítmicos que permitem a integração (centro vestíbulo-cerebelosa) e a memorização (córtex somestésico) das "mensagens" propriocetivas sensitivas ou sensoriais associadas à adopção de uma dada postura. Descritas como sequências cronológicas rítmicas de exercícios posturais, provocam a diminuição da pressão intra-abdominal e intra-torácica, numa série de activação automática de neurodivergências dos músculos do períneo e da faixa abdominal, normalizando as tensões dos músculos respiratórios, relaxando em simultâneo grupos musculares antigravitacionais hipertónicos e estimulando o sistema neurovegetativo simpático. Ao serem realizados em apneia expiratória e em determinadas posturas que anteriorizam o centro de gravidade, os exercícios hipopressivos induzem uma diminuição da actividade tónica do diafragma torácico e consequentemente o relaxamento.

A diminuição da pressão intra-abdominal, provocada por via reflexa, potencia a tonificação da faixa abdominal, dos músculos do períneo e gera sucção sobre as vísceras pélvicas pela subida do diafragma, diminuindo assim também toda a tensão ligamentar (Esparza, 2002).

Efectividade dos exercícios hipopressivos, segundo investigações científicas:
1. Prevenção de lombalgias funcionais, hérnias discais lombares, vaginais, abdominais, crurais e inguinais
2. Redução do perímetro da cintura em cerca de 8%
3. Melhora da postura. Num mês diminui-se lordoses lombares (p=99,9%), cervicais (p=99,8%) e hipercifoses dorsais (p=99,5%)
4. Aumento do tónus do pavimento pélvico e da faixa abdominal em 58%
5. Incremento da força do pavimento pélvico em cerca de 20%
6. Melhora da resistência em 65%
7. Aumento da força explosiva e da capacidade anaeróbia ao elevar o metabolismo em 15%
8. Melhora da prestação sexual em mulheres e homens pelo incremento da vascularização no pavimento pélvico
9. Prevenção da incontinência urinária
10. Indução de uma correta distribuição das pressões abdominais durante o esforço
11. Evita prolapsos

Representado em Portugal desde 2010 pela Master, o Centro Internacional Marcel Caufriez inclui actualmente uma escola de formação associada à Academia Interdisciplinária das Ciências da Motricidade, entidade que agrupa diferentes escolas relacionadas com o campo especializado das ciências da motricidade, como objectivo de aumentar o nível de conhecimento baseado em investigação científica, publicação de artigos e o ensino de cursos de alto nível. Criadas pelo Prof. Doutor Marcel Caufriez, fisioterapeuta de nacionalidade belga, doutorado em ciências da motricidade e especializado em reabilitação, as Técnicas Hipopressivas englobam posturas e movimentos que visam a diminuição da pressão nas cavidades torácica, abdominal e pélvica.

Actualmente, são vários os estudos que demonstram o efeito negativo dos exercícios abdominais clássicos (fásicos) sobre o tónus do pavimento pélvico das mulheres e o impacto nas patologias de prolapsos pelvianos. Em contrapartida, existe cada vez mais comprovação científica da implicação terapêutica positiva da GAH em muitas patologias funcionais, em particular, aquelas relacionadas com o Síndrome de Deficiência Postural (Martines da Cunha - Lisboa 1979), como são exemplo as artralgias crónicas, dorsalgias, lombalgias, cervicalgias, ciatalgias, escolioses idiopáticas, fadiga crónica, etc.

A repetição diária destes exercícios gera, a longo prazo, circuitos neuronais autoexcitadores em situação postural e uma importante acção respiratória por estimulação dos centros expiratórios do tronco cerebral (pneumotáxico e bulbar ventral) e inibição dos centros inspiratórios (apneustico e bulbar dorsal). Esta estimulação postural e respiratória induz uma tonificação por via reflexa do pavimento pélvico (aumento em 85%) e da faixa abdominal (Caufriez, Fernanández, Deman e Wary-Thys, 2007) que se deve à manutenção da apneia expiratória durante a execução dos exercícios, provocando um estado próximo à hipercapnia (Hodges, Forster, Papanek, Dwinell e Hogan, 2002). A activação ou inibição dos centros respiratórios supraespinais permite modular a tensão postural do conjunto de músculos que com estes se relacionam (Rial e Villanueva, 2011).

Exalta-se assim a necessidade urgente de fomentar a aplicação de técnicas hipopressivas.

Ver Mais

Objectivos gerais:
Dotar os formandos na prática da GAH, de forma a possibilitar o tratamento de base de um paciente segundo os critérios terapêuticos do Método Hipopressivo, por exemplo em condições clínicas de:
1. Problemas funcionais pelvi-perineais (ex: ptose de órgãos pélvicos, incontinência urinária)
2. Pós-parto
3. Problemas funcionais da estática pelviana ou lombosacra (ex: lombalgias, sacralgias)
4. Escolioses idiopáticas; 5. Disfunções gastroenterológicas (ex.: refluxo gastro esofágico, obstipação)
5. Disfunções emocionais (ex.: ansiedade, depressão)


Objectivos específicos:
- Praticar o programa de Ginástica Hipopressiva de base no pós parto a médio prazo (a partir do terceiro mês após o parto)
- Praticar o programa de Ginástica Hipopressiva de base na rectificação postural do eixo vertebral (tratamento de base das dorsalgias e lombalgias funcionais)
- Praticar o programa de Ginástica Hipopressiva de base na drenagem vascular dos MI e da pélvis (tratamento das dores pélvicas e da congestão vascular segmentária, prevenção das varizes)
- Praticar o programa de Ginástica Hipopressiva de base na activação da faixa abdominal e do períneo (tratamento de base das disfunções uroginecológicas e anorectais)
- Praticar o programa de Ginástica Hipopressiva de base na normalização das tensões musculares da cadeia posterior (melhor mobilidade e diminuição dos riscos de artralgias e de artroses)

Ver Mais

Dia 1:
- Apresentação geral do Método Hipopressivo
- Revisão histórica e bases fundamentais das técnicas hipopressivas
- Centros respiratórios e neurodivergências
- Diafragma torácico - faixa abdominal - períneo
- Tónus - tónus postural - tónus fásico
- Pressão e noção de hiperpressão quantitativa e qualitativa

Dia 2:
- Critérios de inclusão das técnicas hipopressivas
- Organização clínica da Ginástica Hipopressiva de base
- Vestuário e meio
- Factores químicos: noção de base
- Exercícios respiratórios e apneia expiratória
- Exercícios Hipopresivos ortoestáticos (n.º 1 a 4)
- Exercício intermédio 1 (n.º 5)
- Exercícios Hipopressivos de joelhos (n.º 6 a 8)

Dia 3:
- Exercício intermédio 2 (n.º 9)
- Exercício intermédio 3 (n.º 10)
- Exercício intermédio genu-pectoral activo (n.º 11)
- Exercício intermédio 4 (n.º 12)
- Exercício intermédio 4 apoios (n.º 13)
- Exercício intermédio 5 (n.º 14)
- Exercício intermédio genu-pectoral passivo (n.º 15)
- Revisão de forma continuada dos exercícios (n.º 1 a 15)

Ver Mais

Sem informação
Certificado Internacional pela Academia Interdisciplinaria en Ciencias de la Motricidad del Dr. Caufriez

Certificado de frequência de formação profissional, de acordo com o decreto 35/2002, de 23 de abril.

Modo de pagamento

Totalidade

100%

na inscrição

Faseado

50%
na inscrição
50%
até 05.06.2015
Sem informação
1. Ao clicar aqui, poderá ler alguns testemunhos de utentes que iniciaram a prática dos exercícios hipopressivos. A primeria razão que justifica a frequência neste curso é precisamente constatar a enorme satisfação de quem toma contacto com este conceito de trabalho.
2. Pertencer a um grupo muito restrito de profissionais em Portugal com formação oficial em GAH.
3. Dominar um conceito de trabalho absolutamente revolucionário na tonificação da faixa abdominal e pavimento pélvico.
4. Adquirir conhecimento especializado sobre condições músculo-esqueléticas, posturais, obstétricas (pelvi-perinianas) e viscerais. Com a GAH conseguirá, por exemplo prevenir lombalgias funcionais, hérnias discais lombares, vaginais, inguinais ou ainda reabilitar um pós-parto;
5. Verá o seu mercado de trabalho ampliar-se. Será em Portugal, dos poucos profissionais oficialmente habilitados a leccionar sessões individuais ou em grupo de GAH.
6. No final do curso receberá um certificado oficial emitido pela Academia Interdisciplinaria en Ciencias de la Motricidad del Dr. Caufriez.

Ver Mais

CERTIFICAÇÕES E APOIOS
Certificado 1 - Master Science Lab
Certificado 2 - Master Science Lab

Formação Complementar

FORMADOR Ingrid Vargas

Homologação IPDJ (5.4 UC). Condições obstétricas. Avaliação funcional e postural. Fisiologia parto. Diástase. Exercícios aparelhos + matwork. Pilates mummy baby.

1489€
Tratamento Miofascial em Pelviperineologia - Conceito GDP

FORMADOR Maria Marta Jerez Sainz

Neuromodulação e bioffeedback. Gestação e Parto. Disfunções pudendo e coloproctológicas. Disfunção miccional, sexual e defecatória.

Newsletter Fica a saber tudo para seres cada vez melhor. Regista-te aqui!