14ª Edição
Lisboa 18h Espanhol

Articulação Temporo Mandibular. Diagnóstico e Tratamento

15 Jun 2019 - 16 Jun 2019

Articulação Temporo Mandibular. Diagnóstico e Tratamento

Melhor preço

294€

ATÉ 15 DE ABRIL

324€A PARTIR DE 16 DE ABRIL

354€A PARTIR DE 30 DE ABRIL

Inscreve-te neste curso com um amigo e ambos usufruem de 10% de desconto!
Ver regulamento aqui

Dentistas e cirurgiões maxilo-faciais cada vez mais procuram profissionais especialistas em ATM.

Uma disfunção da ATM pode tornar-se altamente debilitante para o paciente. A incidência deste tipo de disfunção tem vindo a aumentar consideravelmente, calculando-se que na actualidade 50 a 75% da população exiba pelo menos um sinal e 25% tem sintomas associados.

DESTINATÁRIOS

Fisioterapeutas, Médicos, Terapeutas da Fala e Osteopatas (tb. Estudantes)

VAGAS

30 formandos

DATAS

15 Jun 2019 - 16 Jun 2019

LIMITE DE INSCRIÇÃO

13 Mai 2019

HORÁRIOS

8h00-19h00

sábado

8h00-17h00

domingo

LOCALIZAÇÃO

Hotel Holiday Inn Lisboa

Av. António José Almeida, 28-A

1000-044 Lisboa, Lisboa

COORDENADAS

Latitude: 38,738185

Longitude: -9,140716

FORMADOR

Espanha

Tomás Bonino

Terapia Manual

Presidente da ESITEF. Vasta formação especializada em osteopatia

Tomás Bonino - Master Science Lab
Historicamente, a dicotomia entre a medicina e a odontologia, confluiu num ensino da medicina para "um homem sem boca" e o ensino da odontologia para "uma boca sem homem". Este curso pretende quebrar esta dicotomia, dotando assim todos os participantes de conhecimentos que lhes permitam incorporar uma das articulações mais importantes do corpo humano na sua avaliação diária e possível intervenção terapêutica. Será possível descurar que músculos da região cervical são influenciados pela musculatura da ATM e vice-versa?

Será possível esquecer que a ATM, tal como um joelho, apresenta duas peças ósseas, ligamentos, cápsula, menisco? Será possível negligenciar uma artrose da ATM ou uma lesão meniscal? Será possível esquecer que se se observa um paciente com um ombro elevado, a origem pode ser uma retracção do músculo omo-hioideu uma vez que este liga directamente o osso hioide à omoplata?

A resposta é não!

E porque a ATM desempenha um papel fundamental na mastigação, deglutição, fonação, postura corporal e expressividade facial, o que a torna indispensável tanto para as necessidades básicas de alimentação e postura quer nas relações sociais.

Para além destas funções, a sua participação no complexo articular crânio-cervical faz dela um elemento chave no tratamento dos síndromes dolorosos desta região.

Uma disfunção da ATM pode tornar-se altamente debilitante para o paciente, sendo que os sinais e sintomas podem variar entre dor, cefaleias, ruído articular, alterações da dinâmica mandibular, desvios e deflexões, restrição dos movimentos e alterações do tónus muscular. A incidência deste tipo de disfunção tem vindo a aumentar consideravelmente, calculando-se que na actualidade 50 a 75% da população exiba pelo menos um sinal e 25% tem sintomas associados.

Uma das primeiras evidências da relação entre a ATM e a postura corporal encontradas na literatura é a relação entre a posição de repouso mandibular e a postura da cabeça, por Brodie (1950): "a posição de repouso da mandíbula é determinada pelo equilíbrio muscular existente entre os músculos da mastigação e os músculos cervicais posteriores, concluindo que esse equilíbrio muscular é uma função da manutenção postural da cabeça?. Brill (1959) explica como a extensão da cabeça aumenta o espaço livre interoclusal, alterando a posição de repouso. Brenman (1973) demonstra que mudanças na postura da cabeça e do corpo têm influência na função e contacto oclusal.

Repara que os achados clínicos que demonstram a importância da ATM remontam aos anos 50. Terminamos, como iniciamos.

Será coerente nos dias que correm não conheceres com rigor esta articulação, e todas as influências que apresenta, quando pretendes abordar globalmente e eficazmente o teu paciente?

Ver Mais

Objectivos gerais:
Conhecer as ferramentas necessárias para o diagnóstico e tratamento das patologias articulares crânio-mandibulares.
Aplicar uma visão global do tratamento dos distúrbios mandibulo-occipitais.

Objectivos específicos:
1. Descrever conceitos básicos de anatomia e biomecânica articular.
2. Analisar os diferentes sinais e sintomas para se obter um diagnóstico preciso.
3. Identificar as distintas estruturas que compõem a ATM.
4. Avaliar as amplitudes articulares nos diferentes planos.
5. Identificar as estruturas mais importantes e as patologias através de imagens de ressonância magnética.
6. Aplicar as várias técnicas de tratamento nas disfunções temporomandibulares.
7. Relacionar as estruturas crâniomandibulares com a coluna cervical.
- Anatomia e Biomecânica normal: relação entre a ATM, osso hióide e cervical superior.
- Patologia: bloqueios, luxação discal, sinovite e capsulites, hipo/hiper mobilidade, desequilíbrio muscular. Patologia cervical associada.
- Diagnóstico dos elementos articulares e periarticulares. Amplitudes articulares. Teoria e prática de diagnóstico.
- Tratamento: com terapia manual. Mobilização articular passiva e activa.
Tratamento muscular. Exercícios.
- Diagnóstico cervical superior e a sua relação com a articulação temporomandibular.
- Trabalho interdisciplinar. Funções do ortodontista, cirurgião maxilofacial, dentista e fisioterapeuta. Visão global.
Sem informação
Certificado internacional emitido pela ESITEF.

Certificado de frequência de formação profissional, de acordo com o decreto 35/2002, de 23 de abril.

Modo de pagamento

Totalidade

100%

na inscrição

Faseado

50%
na inscrição
50%
até 07.06.2019

Notas

Inclui documentação de apoio + certificado + coffee-break (água, café e chá)

Tomás Bonino

Fisioterapeuta, diplomado em osteopatia (DO) e com vasta formação especializada o que lhe permite ser actualmente formador em mais de 10 países. A par da prática clínica que desenvolve em Espanha e América latina, Tomás Bonino assume o cargo de presidente da ESITEF - Escola Internacional de Terapia Física, sendo ainda docente convidado em inúmeros congressos e universidades internacionais. Foi ainda o primeiro Fisioterapeuta convidado a palestrar numa conferência TEDx.

1. Domínio dos conceitos inerentes a toda a anatomia, biomecânica e patologia de uma articulação "desconhecida" para muitos profissionais - um mercado em franca expansão;
2. Imediatamente após o curso estará reunido do conhecimento necessário para avaliar e traçar objectivos terapêuticos para ultrapassar uma desordem da ATM;
3. Será munido com uma bateria de técnicas que visam o tratamento da ATM (técnicas articulares, propriocetivas e musculares, entre outras);
4. Possibilidade de trabalho em parceria com outros profissionais de saúde (área da oclusão, etc.);
5. Nos dois dias intensivos de curso terá a possibilidade de analisar e tratar casos reais de pacientes com alterações na ATM (sujeito a confirmação)
CERTIFICAÇÕES E APOIOS
Certificado 1 - Master Science Lab
Certificado 2 - Master Science Lab

Formação Complementar

FORMADOR André Santos

Evidência científica: Tontura. Vertigem. Desequilíbrio. Náusea. Vertigem cervicogénica. Ménière. C/ Membro da Vestibular Disorders Association (EUA).

FORMADOR Marco Mastrillo

Abordagem simples, acessível e eficaz. Disfunções neurológicas, mecânicas, digestivas e posturais.

FORMADOR Fernando Ruiz

Neurobiologia da dor. Diagnóstico diferencial. Radiologia aplicada. Tratamento miofascial, neurodinâmico, articular e exercício terapêutico.

Newsletter Fica a saber tudo para seres cada vez melhor. Regista-te aqui!