1ª Edição
Braga 48h Sem informação de idioma

Fascial Manipulation - Nível 1

01 Jan 2015 - 31 Dez 2015

Fascial Manipulation - Nível 1

Fascial Manipulation - Nível 1

Dor. Limitação de movimento. Disfunção miofascial. Raciocínio. Modelo biomecânico tridimensional. Método com maior número de publicações científicas.

DESTINATÁRIOS

Fisioterapeutas, Médicos, Licenciados em Medicina Tradicional Chinesa, Osteopatas e Quiropatas (tb. Estudantes)

VAGAS

0 formandos

DATAS

01 Jan 2015 - 31 Dez 2015

LIMITE DE INSCRIÇÃO

01 Dez 2014

HORÁRIOS

Sem informações
LOCALIZAÇÃO

Ginásio Flexgym

Rua dos Barbosas 119

4715-086 Braga, Braga

COORDENADAS

Latitude: 0

Longitude: 0

Fascial Manipulation - o conceito mais estudado e com maior número de publicações científicas Nos últimos anos as técnicas de manipulação fascial assumiram-se como obrigatórias na prática clínica de muitos profissionais, uma vez que abordam um sistema que foi negligenciado durante inúmeros anos. É hoje sabido que as restrições do sistema miofascial são responsáveis pela presença de dor e limitação de movimento, representando assim importantes entraves à recuperação total do paciente. Luigi Stecco, fisioterapeuta italiano, que desenvolve trabalhos com a Master desde 2015, é o criador de uma técnica patenteada denomidade de Fascial Manipulation, sendo actualmente um dos nomes mais sonantes do mundo na área da manipulação fascial. Na actualidade o conceito de Fascial Manipulation é o mais estudado e com maior número de publicações científicas, quando o tema é a Fáscia. Com efeito, esta é uma oportunidade única para integrares, com o rigor necessário, a fáscia no teu raciocínio. Stecco apresenta 40 artigos na PubMed - ver aqui - , 14 livros publicados e centenas de outros trabalhos e conferências sobre Fáscia na Europa, América e Ásia. Luigi Stecco, distingue-se dos demais, porque ao longo dos últimos 40 anos conseguiu perceber e criar um modelo biomecânico tridimensional que define a fáscia, o que finalmente permite decifrar qual é exactamente o seu papel nas alterações do sistema músculo-esquelético. Por isto o seu método é profundamente difundido em países como a Austrália, Itália, China, EUA, Argentina, Brasil, Dinamarca, Finlândia, França, Israel, Japão, Polónia, Eslovénia, África do Sul e Portugal. Vê agora um pouco do que esperar neste curso: O modelo biomecânico Ao realizar persistentes estudos em cadáveres, Luigi Stecco percebeu que o corpo pode ser dividido em 14 segmentos, e cada segmento é essencialmente servido por seis unidades miofasciais (unidades MF) que são fibras musculares unidirecionais biarticulares e monoarticulares, a sua fáscia profunda e a articulação que eles movem numa direção ou plano particular. Parte da fáscia está ligada ao osso, e outra parte encontra-se livre para deslizar. A parte livre da fáscia faz com que a tracção muscular, ou vectores miofasciais, convirjam para um ponto específico chamado Centro de Coordenação vetorial ou CC. A localização de cada CC foi calculada tendo em conta a soma das forças vectoriais envolvidas na execução de cada movimento. Os movimentos são realizados nos três planos do espaço, e raramente são executados separadamente. Comumente são combinados em conjunto para formar trajectórias intermediárias. Com o intuito de sincronizar estes movimentos complexos, outros pontos específicos da fáscia (frequentemente sobre o retináculo) foram identificados, os chamados Centros de Fusão ou CF. A disfunção As alterações funcionais na fáscia profunda produzem mudanças tensionais ao longo de uma sequência miofascial, causando uma activação incorreta dos receptores nervosos, movimentos incoordenados e aferências nociceptivas. Devido à continuidade miofascial a tensão compensatória ao longo da sequência miofascial pode causar dor referida ao longo de um membro, mesmo na ausência de um problema específico de raiz/origem neural. Na prática clínica, são comuns casos de ciatalgia e cervicobraquialgia sem irritação detectável da raiz neural. A avaliação Os locais onde os pacientes geralmente sentem dor foram mapeados por Luigi Stecco e chamados de Centros de Percepção (CP). Através da avaliação procura-se identificar a origem da tensão miofascial alterada, identificando o Centro de Coordenção (CC) ou Centro de Fusão (CF), localizados na fáscia profunda, que estão relacionados com a dor e a disfunção apresentada pelo paciente. O tratamento A fáscia é muito extensa, portanto seria difícil e pouco apropriado trabalhar sobre toda a sua extensão. Assim, o tratamento é realizado através de massagem profunda nos pontos da sequência miofascial identificada na avaliação (Centro de Coordenação e Centro de Fusão). A manipulação da fáscia através destes pontos restabelece o equilíbrio tensional eliminando a dor e a disfunção do movimento. O profissional trabalha à distância do local da dor, que geralmente estará inflamado devido à tensão não fisiológica apresentada pelo utente. A formação em Manipulação Fascial Nível 1 No primeiro nível estudam-se os centros de coordenação (cc) que formam as sequências miofasciais responsáveis pelo movimento do corpo nos três planos espaciais. Os cc são zonas do tecido conectivo (fáscia profunda) que, se alterados, tornam-se responsáveis por inúmeras afecções do aparelho locomotor. Aprende-se como recolher informações dadas pelos pacientes através da anamnese, de testes motores, testes palpatórios e como elaborar um programa de tratamento. Nível 2 No segundo nível é feita uma associação dos movimentos complexos do ser humano, com o estudo dos centros de fusão, organizados em diagonais e espirais, e a aplicação desses conceitos para um tratamento mais completo. Nível 3 No terceiro nível, continua-se o estudo nas sequências miofasciais, analisando as relações entre as bandas do sistema músculo-esquelético e as bandas internas (viscerais) aprendendo como avaliar e tratar problemas que envolvem órgãos internos. Uma parte deste nível é dedicada ao estudo e tratamento da fáscia supercial e dos distúrbios com ela relacionados.

Ver Mais

Sem informação
Dia 1 Apresentação e introdução ao curso (8:30-9:00) Teoria - Anatomia da unidade MF e Sequência MF (9:00-10:15) Intervalo (10:15-10.30) Teoria - Fisiologia da unidade MF e Sequência MF (10:30- 12:00) Almoço (12:00-13:00) Teoria - Modelo Biomecânico (13:00-14:00) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência Antemotion: membro superior, demonstração de centro de coordenação, teste de movimento, posição de tratamento (14:00-15:30) Intervalo (15:30-16:00) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência Antemotion: Cabeça e tronco (16:00-17:00) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência Antemotion: Membro inferior (17:00-18:00) Dia 2 Teoria - Ficha de avaliação (8:30-9:30) Teoria - Hipótese (9:30-10.00) Intervalo (10:00- 10:30) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência Retromotion: Cabeça tronco, demonstração de centro de coordenação, teste de movimento, posição de tratamento (10:30-11:30) Intervalo (13:00-14:00) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência Retromotion: Membro inferior (14:00-15:00) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência Retromotion: Membro superior (15:00-16:00) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência Lateromotion: Cabeça e tronco, membro inferior (16:00-18:00) Dia 3 Teoria, Demonstração e Prática - Sequência Lateromotion: Membro superior (8:30-10:00) Intervalo (10:00-10:15) Teoria - Teste de movimento (10:15-10.45) Teoria - Palpação (10:45- 11:15) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência Mediomotion: Cabeça e tronco (11:15-13:00) Intervalo (13:00-14:00) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência A Mediomotion membro superior (14:00-15:30) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência Mediomotion: Membro inferior (15:30-17:00) Demonstração de tratamento (17:00-18:00) Dia 4 Teoria, Demonstração e Prática - Sequência Intramotion: Cabeça e Tronco (8:30-10:00) Intervalo (10:00-10:15) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência Intramotion: membro superior (10:15-12:00) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência Intramotion: membro inferior (12:00- 13:00) Intervalo (13:00-14:00) Teoria -Tratamento (14:00-15:00) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência extrarotaion : Cabeça e Tronco (15:00-16:00) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência extrarotaion: Membro inferior (16:00-17:00) Teoria, Demonstração e Prática - Sequência extrarotaion: Membro inferior (17:00-18:00) Dia 5 Teoria, Demonstração e Prática - Revisão CC´s: Cabeça Tronco (8:30-10:30) Intervalo (10:30-10:45) Teoria, Demonstração e Prática - Revisão CC´s: Membro inferior (10:45-13:00) Almoço (12:00-13:00) Teoria, Demonstração e Prática - Revisão CC´s: Membro superior (13:00-15:00) Teoria, Demonstração e Prática (14:00-15:30) Intervalo (15:30-16:00) Prática - Tratamento entre alunos (16:00-18:00) Dia 6 Discussão - Discussão casos por alunos (8:30-9:00) Prática -Tratamento de casos por alunos (9:00-13:00) Intervalo (13:00-14:00) Exame teórico (14:00- 15:00) Discussão dos casos tratatados por alunos (15:00-16:00) Teoria - Tratamento (16:00-16:30) Entrega diplomas (16:30-17:00)

Ver Mais

30 questões teóricas. O formando para ser aprovado terá de responder correctamente a 19 das 30 questões de escolha múltipla. Caso o formando tenha menos de 19 questões certas será realizada uma prova oral, onde lhe será solicitado que demonstre alguma técnica abordada durante a formação.
Sem informação

Modo de pagamento

Totalidade

100%

na inscrição

Faseado

50%
na inscrição
50%
até 26.12.2014
Sem informação
1. Método suportado por numerosas pesquisas científicas. 2. Método inovador e diferenciador. 3. Obterás resultados rápidos e duradouros. 4. Clara distinção profissional uma vez que serás dos poucos profissionais em Portugal com formação certificada pela Fascial Manipulation Association® (Stecco Method).

Newsletter Fica a saber tudo para seres cada vez melhor. Regista-te aqui!