1ª Edição
Braga 40h Sem informação de idioma

Quiropraxia no tratamento da Coluna Vertebral. Terapia Manipulativa Americana

01 Out 2016 - 30 Out 2016

Quiropraxia no tratamento da Coluna Vertebral. Terapia Manipulativa Americana

Pierre Therbault, uma das maiores referências do mundo da quiropraxia, regressa a Portugal

Após 2 anos, Pierre Therbault, médico, fisioterapeuta, doutorado em quiropraxia (EUA) e uma das maiores referências do mundo da quiropraxia, regressa a Portugal. A oportunidade de aprenderes com um dos melhores está aqui! Esta formação tem como objectivo primordial apresentar todas as técnicas estruturais da Quiropraxia Americana no tratamento de patologias agudas e crónicas da coluna vertebral. Será ainda ensinado todo o famoso protocolo de blocking (cunhas) desenvolvido por Dejarnette.

DESTINATÁRIOS

Fisioterapeutas, Médicos, Osteopatas e Quiropratas (tb. estudantes)

VAGAS

0 formandos

DATAS

01 Out 2016 - 30 Out 2016

Seminário 1

01 Out 2016 - 30 Out 2016

Seminário 2

01 Jan 0001

LIMITE DE INSCRIÇÃO

01 Set 2016

HORÁRIOS

Sem informações
LOCALIZAÇÃO

Ginásio Flexgym

Rua dos Barbosas 119

4715-086 Braga, Braga

COORDENADAS

Latitude: 0

Longitude: 0

Percebemos que os profissionais gostam e percebem em muitos casos a necessidade fisiológica e mecância de utilizar manobras de alta velocidade como as que caracterizam a quiropraxia. De maior impacto as que se destinam à coluna porque é uma região mais complexa e o número de afecções desta região é crescente.

Após 2 anos, Pierre Therbault, médico, fisioterapeuta, doutorado em quiropraxia (EUA) e uma das maiores referências do mundo da quiropraxia, regressa a Portugal. A oportunidade de aprenderes com um dos melhores está aqui!

As hérnias discais afectam cerca de um milhão de portugueses. Após passarem por um diagnóstico médico, muitas pessoas são de imediato encaminhadas para cirurgia. O que muitas vezes é esquecido é que esta não é a solução mais indicada. A Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos afirmou que, cerca de 90% dos portadores de hérnias discais, pode melhorar através de práticas orientadas como, por exemplo, a quiropraxia.

O ajuste quiroprático é ainda um dos tratamentos mais eficazes no alívio da cefaleia. A revista científica Journal of Manipulative and Physiological Therapeutics (09/2001) apresenta um estudo que envolveu 683 pacientes, no qual o grupo que recebeu ajustes quiropráticos obteve melhores resultados do que o grupo medicado. Os efeitos secundários da medicação diminuíram os efeitos positivos da mesma, mostrando benefícios inferiores aos benefícios do ajuste quiroprático.

O curso que se apresenta tem como objectivo primordial apresentar todas as técnicas estruturais da Quiropraxia Americana no tratamento de patologias agudas e crónicas da coluna vertebral. Será ainda ensinado todo o famoso protocolo de blocking (cunhas) desenvolvido por Dejarnette.

Este curso é sintético, muito prático e didáctico, e tem por base um diagnóstico palpatório dinâmico, a cinesiologia, testes ortopédicos e as técnicas manipulativas de alta velocidade (thrust).

Com um total de 40 horas, parte-se do pressuposto que os participantes têm bom conhecimento da anatomofisiologia da coluna vertebral, uma vez que se entrará directamente no diagnóstico e na técnica de execução da manipulação.

Ver Mais

Objectivos gerais
1. Melhorar o conhecimento sobre dor crónica músculo-esquelética e os processos neurofisiológicos implicados.
2. Identificar dados físicos objectivos sugestivos de sensibilização espinal segmentária (SSS).
3. Realizar técnicas específicas de punção e outras modalidades terapêuticas para dessensibilizar o segmento espinal implicado.
4. Aprender a determinar objectivamente se as manifestações físicas de SSS foram erradicadas com o tratamento clínico efectuado.

Objectivos específicos:
1. Conhecer a neurobiologia específica associada à dor muscular e a interacção dinâmica dos nociceptores musculares e bioquímicos endógenos na iniciação, amplificação e perpetuação da sensibilização periférica e central.
2. Distinguir PGM activos de PGM latentes e identificar os padrões de dor usualmente identificados na prática clínica.
3. Demonstrar que PGM activos têm níveis elevados de mediadores inflamatórios, neuropeptídeos, catecolaminas e citocinas - substâncias conhecidas por estarem associadas com a inflamação, sensibilização, comunicação inter-celular e estados de dor persistente.
4. Perceber que altos níveis de aferências nociceptivas, inflamação neurogénica, importante amplitude dinâmica neuronal, estruturas sub-corticais (por ex. sistema límbico) e vias descendentes inibitórias disfuncionais detêm um papel vital na sensitização muscular, cronificação de dor, inter-accções somato-viscerais e achados físicos reprodutíveis como alodinia, hiperalgesia e padrão de dor referida.
5. Delinear uma hipótese para a dor miofascial enquanto estado complexo de disfunção neuro-muscular que envolve simultaneamente factores periféricos e centrais.
6. Introduzir novas aplicações de ultra-som para visualizar PGM e medir as suas propriedades de rigidez e fluxo sanguíneo local.
7. Demonstrar que PGM no trapézio superior são mais rígidos do que no tecido circundante e que PGM activos podem ser distinguidos de PGM latentes pelo fluxo sanguíneo de alta resistência e maior área de superfície.
8. Demonstrar que a punção seca de PGM dolorosos leva a uma diminuição significativa na rigidez muscular.
9. Utilizar o ultra-som como ferramenta para mensurar, de forma objectiva e repetida, a punção seca.
10. Perceber que a dor muscular activa preferencialmente estruturas do sistema límbico, fornecendo uma base neuro-fisiológica para o aumento da ansiedade, medo e stress.
11. Discutir a interacção dinâmica da integração viscero-somática e somato-visceral e a facilitação medular no corno dorsal.
12. Identificar as manifestações físicas da sensibilização espinal segmentária e as suas relações com o miotoma, dermatoma e esclerotoma, observadas na dor crónica miofascial.
13. Estruturar um protocolo de tratamento apropriado (p. ex. punção seca, técnicas de estimulação eléctrica, etc.) para dessensibilizar os segmentos envolvidos, eliminar PGM crónicos e aliviar a disfunção e dor crónica miofascial.

Ver Mais

Introdução
1.As diferenças entre Osteopatia e Quiropraxia
2.Definição de subluxação
3.Diagnóstico palpatória dinâmico segundo Gillet
4.Princípios da Cinesiologia de Goodheart
5.Radiologia
6.Testes ortopédicos

O Occipital
1.Palpação dinâmica dos côndilos de C0
2.Radiologia de C0
3.Manipulações de C0 sentado segundo Gostead e em decúbito dorsal (DD) de C0 posterior e de C0 póstero-lateral

A Coluna Cervical de C1 a C7
1.Palpação dinâmica de C1
2.Teste de Thompson
3.Teste de Deerfield
4.Cinesiologia de C1
5.Radiologia de C1
6.Manipulações de C1 sentado e em DD
7.Palpação dinâmica e cinesiologia de C2 a C7
8.Técnicas de Gonstead sentado
9.Técnicas de Palmer em DD e decúbito ventral (DV)
10.Radiologia cervical
11.Revisões e práticas do ráquis cervical

A Coluna Dorsal
1.Exame clínico da dorsalgia
2.Palpação dinâmica e cinesiologia
3.Técnicas manipulativas das vértebras torácicas anteriores e posteriores
4.A subluxação costovertebral

A Pélvis e os Ilíacos
1.Diagnóstico do ilíaco póstero-externo e do ilíaco antero-interno
2.Testes ortopédicos
3.Radiologia
4.Cinesiologia
5.Manipulações semidirectas e directas

O Sacro
1.Diagnóstico da base posterior e da base anterior e da torsão sacra
2.Palpação
3.Radiologia
4.Cinesiologia
5.Manipulações semidirectas e directas

Patologia Lombar
1.Radiologia
2.Exame neurológico
3.Cinesiologia
4.Testes ortopédicos
5.Tratamento da protusão discal (push move) e da artrose lombar (pull move)
6.Técnicas de redução das hérnias discais por flexão distracção
7.Tratamento da dor lombar aguda

Técnicas de Dejarnette
1.Aproximação ao mecanismo crânio-sacro. Movimentos da respiração primária (MRP)
2.Diferenças entre Sutherland e Dejarnette sobre o osso temporal
3.Exame clínico do paciente em bipedestação
4.Biomecânica do Blocking da pélvis
5.Sistema reflexo na categoria de Dejarnette
6.Diferentes testes utilizados
7.Sinal do Dólar
8.Blocking da pélvis em categoria 1
9.Testes. Ajustes e protocolos de tratamento em categoria 1
10.Sinal da crista. Ajuste
11.Sinal da base do sacro. Correcção
12.Subluxações torácicas da coluna vertebral. Tratamento da lesão vasomotora
13.Tratamento das ciáticas crónicas em categoria 1
14.Categoria 2 de Dejarnette. Biomecânica, sinais e complicações
15.Testes para a categoria 2
16.Blocking para a categoria 2
17.Tratamentos na categoria 2. Protocolos
18.Categoria 3 de Dejarnette
19.Blocking em categoria 3
20.Síndrome lombar, do disco e sacroilíaca em categoria 3
21.Técnicas e protocolos para a categoria 3
22.Ciatalgias de origem cranial
23.Técnicas das fibras occipitais segundo Dejarnette

Ver Mais

Sem informação
Certificado internacional emitido pela Fundacion Omphis.

Certificado de Formação Profissional, emitido através do Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa (SIGO), coordenado pelo Ministério da Educação e pelo Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social, conforme previsto na Portaria nº 474/2010.

Modo de pagamento

Totalidade

100%

na inscrição

Faseado

0%
na inscrição
0%
até 23.09.2016
0%
até 23.09.2016

Ver Mais

Sem informação
1. Terás como professor o prestigiado Dr. Pierre Therbault. Médico, fisioterapeuta e quiroprata com mais de 30 anos de experiência.
2. Dominarás uma técnica manipulativa de origem americana o que te permitirá avaliar e tratar a grande maioria das afecções da coluna vertebral.
3. Aprenderás a realizar um diagnóstico integral, baseado no raciocínio clínico e avaliação criteriosa.
CERTIFICAÇÕES E APOIOS
Certificado 1 - Master Science Lab
Certificado 2 - Master Science Lab

Formação Complementar

439€

Terapia Instrumental Quiropráxica (TIQ)

3 Out - 6 Out 2019 32h Lisboa

Terapia Instrumental Quiropráxica (TIQ)

FORMADOR Marcio Luiz Tosi

Técnica mais bem paga dos EUA. Cadeias lesionais. Coluna vertebral e extremidades. Raciocínio clínico. Segunda técnica mais usada no mundo.

1254€

Método Pold de Terapia Manual

18 Out - 15 Dez 2019 90h Porto

Método Pold de Terapia Manual

FORMADOR Ricardo Amorim, Juan López Díaz

C/ criador do Método POLD + 1.º instrutor europeu do International POLD Institute. Técnicas cutâneas, sub-cutâneas, fasciais, musculares e articulares.

1890€

Especialização em Terapia Manual Integral (TMI)

13 Dez 2019 - 13 Dez 2020 120h Porto

Especialização em Terapia Manual Integral (TMI)

FORMADOR Tomás Bonino

Técnicas + eficazes de diferentes métodos num só curso. Coluna cervical, lombar, dorsal e tórax. Membro superior e inferior. Sistema postural.

Newsletter Fica a saber tudo para seres cada vez melhor. Regista-te aqui!