1ª Edição
Porto 8h Português

A Importância do Treino Assimétrico no Desporto

08 Abr 2018

A Importância do Treino Assimétrico no Desporto

A Importância do Treino Assimétrico no Desporto

Assimetrias anatómicas e função muscular. Pseudosimetria e assimetria no desporto. Avaliações isocinéticas - limitações e interpretação crítica. Especificidade vs. compensação. Assimetrias e lesões - uma relação complexa. Análise de casos.

DESTINATÁRIOS

Profissionais da área da saúde e desporto (tb. estudantes)

VAGAS

30 formandos

DATAS

08 Abr 2018

LIMITE DE INSCRIÇÃO

08 Mar 2018

HORÁRIOS

09h00-18h30

Domingo

LOCALIZAÇÃO

FISIOGlobal ? Saúde Integral

Alameda São Vicente Ferrer, n.º 167

4410-104 São Félix da Marinha, Porto

COORDENADAS

Latitude: 41,02479621

Longitude: -8,64112929

FORMADOR

Portugal

José Afonso Neves

Exercício

Mestre em Treino de Alto Rendimento Desportivo

José Afonso Neves - Master Science Lab
O ser humano ? esse ser assimétrico A simetria tem sido excessivamente valorizada no treino desportivo, em especial na preparação física. Todavia, o ser humano é apenas grosseiramente simétrico, sendo portador de inúmeras assimetrias, iniciadas desde cedo no processo de desenvolvimento embriológico. Essas assimetrias ? musculares, fasciais, neurais, vasculares, linfáticas, entre outras ? tendem a ser acentuadas pelas rotinas quotidianas (p.e., mastigar, conduzir, abrir portas). Ademais, muitas assimetrias podem mesmo ser benéficas para o desenvolvimento da lateralidade e performance em inúmeras actividades. Mesmo em desportos teoricamente mais simétricos, ou nos quais a simetria seria beneficiada (seja por questões estéticas, seja por questões de performance), raramente se obtêm os mesmos resultados e as assimetrias funcionais parecem ser incontornáveis. Neste curso, iremos argumentar a favor do treino assimétrico no desporto. Iremos, ainda, verificar que o treino dito simétrico não é, efectivamente, simétrico. Além das questões da performance, serão igualmente analisadas as relações entre simetria e lesões.

Ver Mais

Objectivos: 1. Compreender a relevância e inevitabilidade da assimetria no desenvolvimento humano, na performance desportiva e na relação com as lesões. 2. Compreender que a simetria é meramente um ponto de equilíbrio num contínuo de assimetria. 3. Compreender que esse equilíbrio é altamente instável e, não raras vezes, prejudicial à performance. 4. Entender que a assimetria radica em fenómenos físicos, químicos e biológicos e constitui a base dum superior desenvolvimento da matéria e da vida. 5. Analisar de modo mais crítico as propostas de exercício simétrico e entender as suas potenciais consequências
1. O ser humano - esse ser assimétrico 1.1. Desenvolvimento embriológico, especialização tecidular e estabelecimento de assimetrias fundamentais. 1.2. Desenvolvimento neurológico, especializações cerebrais, lateralidade e tempos de reação. 1.3. Assimetrias anatómicas - tronco, membros superiores e membros inferiores. 1.4. Assimetrias oculares, informação visual e controlo postural. 1.5. Assimetrias no reino animal - locomoção, mastigação, etc. 2. Pseudosimetria no desporto 2.1. Trabalho de força bilateral. 2.2. Trabalho de força unilateral, realizado para ambos os lados. 2.3. Ações desportivas em modalidades tipicamente simétricas: simetria aparente versus real. 2.4. Ações desportivas simétricas em modalidades tipicamente assimétricas: simetria desejada versus simetria real. 3. Antecedentes da assimetria 3.1. Matéria e antimatéria. 3.2. Quebra espontânea de simetria. 3.3. Assimetria enquanto fator organizador e catalisador da organização da matéria. 3.4. Assimetria enquanto fator necessário para a existência do tempo. 3.5. Folding proteico. 4. Assimetria no desporto 4.1. Movimentos dominantes em modalidades predominantemente assimétricas. 4.2. Assimetrias bilaterais e anteroposteriores resultantes dessas assimetrias. 4.3. Análise de casos: rotação medial vs. lateral do ombro. 4.4. Análise de casos: extensores vs. flexores do joelho. 4.5. Avaliações isocinéticas e realidade. 4.6. Especificidade versus compensação: lateralidade. 4.7. Especificidade versus compensação: anteroposterior. 4.8. Assimetrias e lesões: o que sabemos realmente?

Ver Mais

Sem informação
Sem informação

Modo de pagamento

Totalidade

100%

na inscrição

Faseado

50%
na inscrição
50%
até 30.03.2018

José Afonso Neves

Com um percurso académico invejável – Licenciado em Desporto e Educação Física, Mestre em Treino de Alto Rendimento Desportivo, Doutorado em Ciências do Desporto e Investigador de Pós-Doutoramento no âmbito do Coaching Desportivo e Periodização – é no Voleibol que José Afonso encontra a sua eterna paixão. De atleta a treinador e selecionador nacional, são vários os títulos nacionais e regionais que se poderiam destacar. Actualmente, partilha o seu extenso conhecimento enquanto docente e investigador da FADEUP e formador em Cursos de Treinadores de Voleibol (Graus 1, 2 e 3).

Ver Mais

1. Irás aceder a um paradigma alternativo de prescrição do exercício. 2. Conseguirás questionar o conceito de simetria no treino, em especial na preparação física. 3. Serás capaz de construir um olhar mais crítico sobre o funcionamento do corpo humano. 4. Dominarás os conceitos de simetria/assimetria. 5. Conseguirás analisar movimentos à luz destes conceitos, nomeadamente distinguindo simetria aparente de simetria real. 6. Serás capaz de conceber exercícios que respeitem as necessidades de performance, num delicado balanço entre especificidade e compensação

Newsletter Fica a saber tudo para seres cada vez melhor. Regista-te aqui!