1ª Edição
Lisboa 16h Sem informação de idioma

Intervenção da Fisioterapia na Esclerose Múltipla

01 Jan 2017 - 31 Dez 2017

Intervenção da Fisioterapia na Esclerose Múltipla

Intervenção da Fisioterapia na Esclerose Múltipla

Intervenção c/ base em evidência científica e na análise do movimento. Neurofisiologia. Função, performance e eficiência do movimento.

DESTINATÁRIOS

Fisioterapeutas (tb estudantes)

VAGAS

0 formandos

DATAS

01 Jan 2017 - 31 Dez 2017

LIMITE DE INSCRIÇÃO

28 Nov 2016

HORÁRIOS

Sem informações
LOCALIZAÇÃO

Hotel Holiday Inn Lisboa

Av. António José Almeida, 28-A

1000-044 Lisboa, Lisboa

COORDENADAS

Latitude: 38,738185

Longitude: -9,140716

A Esclerose Múltipla (EM) é uma patologia inflamatória, crónica e degenerativa que afecta o Sistema Nervoso Central (SNC), atingindo 54 indivíduos por cada 100 mil portugueses, sendo a prevalência semelhante aos restantes países europeus. Esta patologia apresenta repercussões funcionais com impacto significativo na participação do indivíduo, pelo que o trabalho em equipa contemplando Fisioterapeutas, Terapeutas Ocupacionais, Terapeutas da Fala, Enfermeiros, Médicos, Nutricionistas e Neuropsicólogos, se revela fundamental. A EM provoca lesões nas áreas motoras, sensitivas, cognitivas, sistema visual, tronco encefálico e cerebelo, o que condiciona alterações na propriocepção, dor, condicionamento cardiorrespiratório, função urinária/vesical, mobilidade/estabilidade articular, força/endurance muscular, tónus, funções superiores, emoções, linguagem e deglutição. Sendo uma patologia progressiva, é fundamental adequar a intervenção da fisioterapia aos seus vários estadios. Assim, pretendem explorar-se as várias estratégias de intervenção, baseando a intervenção na análise do movimento, visando a melhoria funcional, numa abordagem centrada no indivíduo. A evidência científica tem condicionado uma mudança de paradigma relativamente ao impacto de vários tipos de intervenção nos indivíduos com EM, nomeadamente do exercício. A ligação entre a evidência científica, a análise do movimento, o indivíduo e a neurofisiologia, permite a selecção de estratégias de intervenção específicas, potenciando-se a neuroplasticidade, o que se repercute na função, performance e eficiência do movimento.

Ver Mais

Objectivos gerais No final da formação, os formandos deverão ser capazes de avaliar um indivíduo com EM, seleccionando estratégias de intervenção específicas para cada indivíduo, considerando as condicionantes da sua situação clínica actual, bem como as precauções específicas, integrando-se numa equipa transdisciplinar. Objectivos específicos - Descrever a importância da intervenção da fisioterapia nas várias fases da Esclerose Múltipla, considerando as suas especificidades, bem como a sua integração no trabalho transdisciplinar; - Descrever as precauções inerentes à condição clínica do indivíduo; - Identificar as várias repercussões funcionais da Esclerose Múltipla, bem como o papel da fisioterapia nesta afecção; - Caracterizar as guidelines de intervenção; - Estruturar a avaliação do indivíduo com Esclerose Múltipla, considerando a área de lesão, o prognóstico funcional e o diagnóstico diferencial; - Descrever os fundamentos/princípios da intervenção baseada na análise do movimento humano, bem como, as suas especificidades; - Compreender as várias estratégias de intervenção e sua selecção, tendo em consideração o indivíduo e a sua situação clínica; - Executar estratégias de intervenção específicas.

Ver Mais

- Breve abordagem da esclerose múltipla (etiologia, epidemiologia, patofisiologia e classificação) - Avaliação/intervenção médica (imagiologia e farmacologia) e sua influência na intervenção da fisioterapia - Áreas de lesão e repercussões funcionais a nível sensório-motor, percepção, cognição, visão, função urinária/vesical, emoções, liguagem e deglutição - Avaliação e intervenção da Fisioterapia, relacionando-a com a neurofisiologia e precauções específicas - Prognóstico e diagnóstico diferencial - A intervenção da Fisioterapia nos vários estadios da patologia - Guidelines de intervenção e sua análise crítica - Análise do movimento e estratégias de intervenção
Sem informação
Sem informação

Modo de pagamento

Totalidade

100%

na inscrição

Faseado

50%
na inscrição
50%
até 23.12.2016
Sem informação
- No final da formação apresentará competências relativas à transdisciplinaridade da intervenção em indivíduos com Esclerose Múltipla. - Será capaz de seleccionar estratégias de intervenção específicas para cada indivíduo, baseadas na avaliação, situação clínica, contexto ambiental e evidência científica. - Será capaz de identificar as especificidades da tarefa, baseando-se na análise do movimento humano, considerando os estímulos significativos para cada indivíduo de forma a potenciar a reorganização do sistema nervoso. - Irá melhorar o nível de conhecimentos relativos à intervenção e evidência científica actual, adquirindo competências técnicas, bem como, fundamentando o raciocínio clínico.

Newsletter Fica a saber tudo para seres cada vez melhor. Regista-te aqui!